sábado, 16 de agosto de 2008

Crônica ao contrário

De que eu nunca vou entender o tempo! (00h09min)

Sempre detestei relógios! Eles te escravizam, dão um ar de seriedade desnecessário e te deixam com uma faixa de pele mais clara em um dos braços.

O tempo atrapalha nas provas de gramática, nos sábados à noite e nas segundas-feiras chuvosas. As horas quase não passam quando o tempo está frio e parece não existir tempo naquelas horas quentes. O tempo nos tira o sono... O tempo passa ou passamos por ele? O tempo anda em linha reta e eu adoro curvas.

Não é questão de desconsiderar Einstein, seus cabelos grisalhos e espírito adolescente. É que em minha opinião, relatividade, assim como perversões sexuais, são coisas para Freud. Sempre preferi qualquer coisa à física. Talvez porque muito me incomodam os fatos de dois corpos não poderem ocupar o mesmo lugar no espaço e de não se poder estar em dois lugares ao mesmo tempo.

É bem difícil medir o tempo... Não sei se a medida certa para isso são horas, quilômetros ou aniversários. Quando eu era criança (até antes de ontem), meu aniversário demorava muitos dias para chegar... Mas me disseram que agora eles vão vir rápidos, talvez dirigindo um carro novo. Também se pode medir o tempo com areia, e pra mim esse é o modo mais interessante.

Eu sei que isso não são tempos de se falar de horas, nem hora de se escrever crônicas, mas é melhor falar de tempo que de amor. Por falar nisso, estamos em agosto e não está chovendo... Eu não sou mais o mesmo e o tempo é. E é com a certeza que eu começo a crônica que terminei ontem. (23h27min)

3 comentários:

Taiguara Rangel disse...

tem jeito nao, tu ta ficando velho mesmo.
^^

Evandro disse...

Sei lá, quando se em tempo, logo penso...
“na beira do precipício, entre a vida e o suicídio
se me empurram é o homicídio, se eu caio é acidente,
mas pra morte é indiferente, porque o tempo é linear e segue a mesma direção
ela ta lá no fim da linha me esperando com um facão
e disso ninguém tá isento
mas meu limite não é a morte
o meu limite é o tempo... “

Monalisa disse...

è possivel estar em dois lugares ao msmo tempo sim!=P
E sabe que eu gosto da faixa mais clara no braço causada pelo relogio? quando alguem me chama de preta eu tiro o relogio e mostro ki eu sou ais clrinha kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


=****